Quem sou eu

Minha foto

Criei esse espaço para dividir, somar e multiplicar as aventuras da maternidade, me tornei mão aos 40 anos, ser mãe é uma das melhores coisas que poderia ter acontecido na minha vida. Mãe, dona de casa, esposa e agora blogueira, seja bem vido(a) ao meu espaço.

Siga por email

Seguidores

Pesquisar este blog

Meu coração mora aqui.

MinhaFlorBela1

Lilypie Fourth Birthday

Selinho

https://plus.google.com/photos/118370895213320549216/ albums/6041220813981463809?banner=pwa

Facebook

Networked Blogs

Eu curto na blogosfera

Tecnologia do Blogger.

Google+ Badge

Total de visualizações de página

Translate

Postagens populares

Arquivo do blog

Visitantes Online

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
segunda-feira, 11 de março de 2013


Esse post faz parte da Blogagem Coletiva proposta pelo blog Mamatraca

                                                             Imagem: Google      

É possível conciliar carreira e maternidade?

Essa é uma pergunta que a maioria das mães costuma fazer a si mesma e as vezes parece até fácil de responder principalmente se é mãe de primeira viajem, a gente faz planos, cria um cronograma acreditando que se estabelecer uma rotina desde os primeiros dias do nascimento do bebê você terá tudo sob controle, talvez vocês achem que estou exagerando, mas eu conheço mulheres que tinham tudo muito bem planejado antes do filho nascer.
Criança não é relógio, não existe uma receita infalível p/ que siga do jeitinho foi planejado, crianças adoecem, mães adoecem (infelizmente), imprevisto acontecem. É ai que começam as dificuldades e tudo aquilo que foi planejado pode ir e muitas vezes vão mesmo por água abaixo.

Eu confeccionava fantasias para ballet, chegava a pegar um espetáculo inteiro, eram vários tipos de figurinos e fazia tudo sozinha, para dar conta eu trabalhava até 1, 2hs da madrugada, depois que engravidei tive que mudar a minha rotina.A última roupa que fiz ainda grávida eu estava com 6 meses, não foi fácil mas fiz, decidi que iria parar e que depois que meu bebe(nós só soubemos que era menina na hora do parto) nascesse mais para frente eu voltaria, não foi bem assim. Durante esse período de termino de gravidez eu e meu marido também fizemos nossos planos, temos as coisas em que acreditamos e procuramos fazer o que achamos que seria melhor p/ nossa filha. Decidi com todo o apoio do meu marido que eu não iria mais costurar, que ia ser mãe em tempo integral, ela só iria para escola quando estivesse na idade obrigatória.

                                                    Imagem: audifilia.wordpress.com 
Me identifico com essa imagem, essa é uma situação que já faz parte da minha realidade, faço fantasia para minha filhota e ela fica ali do ladinho esperando e perguntando se ta pronta.                        

Quando eu digo que planos sofrem mudança falo por experiência própria, a filha começou a ir à escolinha assim que completou 2 anos, duas vezes por semana apenas, mas já saiu do que havíamos planejado, já fiz algumas roupinhas, coisinha pouca, nada perto do que eu fazia, mas também não tenho mais intenção de voltar para o mesmo ritmo que eu tinha antes, consciência que tenho uma criança que precisa de mim, vocês que são mães e estão nessa batalha diária podem me entender, esses dias a Paola B. Preusse do blog Maternidade Colorida estava falando em mudar de emprego para poder diminuir o ritmo dela e assim estar mais presente no dia da pequena Clara( super te entendo). 

Se me arrependo da minha decisão? Não, mil vezes não, não posso comprar as coisas que comprava antes, fazer o que fazia, abri mão de muitas coisas e faria de novo se preciso fosse. Não precisei me preocupar com babá, eu estava ali 24hs por dia para ela e por ela (ainda estou).
Quando fiz o post sobre o Dia Internacional da Mulher falei sobre esses dois lados, leia aqui .

Acordar cansada, destruída, no melhor stilo “Mãe panda” passa a fazer parte da nossa realidade e isso independente se você trabalha fora ou não, a dupla jornada é sem sombra de dúvida uma sobre carga na vida da mulher, você pode dizer: mas você sabia que seria assim, que a rapadura é doce mas não é mole. A mãe descobre que é mais forte do que ela imaginava, que existe uma guerreira dentro dela gritando, vai, vai, você consegue, as vezes até pensamos em desistir, mas essa guerreira que está ali escondidinha não nos deixa esmorecer totalmente.
Imagem: genteemercado.com... essa é outra realidade, a  mãe está no trabalho e o pensamento está nos filhos.

É nessa busca de conciliar maternidade e profissão e que podemos novos desafios, descobrir que novas portas podem se abrir e a realização vai acontecer gradualmente e você pode olhar para dentro de você e dizer missão comprida (um dia de cada vez), sim porque com filhos o dia seguinte pode ser uma surpresa. Parar de trabalhar pode parecer uma decisão radical, criticada por muita gente incluindo mulheres, eu vejo da seguinte forma: eu só adiei por um tempo o retorno ao trabalho e isso não significa que estou totalmente fechada para o que acontece no mundo lá fora. 

Só mais uma coisinha, não sou de ficar alegando que abri mão da minha vida para cuidar da minha filha, fiz um acordo com meu marido que tem dado certo, isso não quer dizer que em algum momento não tinho que dar um si situa nele, isso também faz parte do nosso acordo, se ele esquece alguma coisa eu posso chamar ele e dar uma lembradinha e vamos combinar: o bicho danado de esquecido é homem.

                                                                      
BJS
  
Comentários
2 Comentários

2 comentários:

  1. Oi, amiga!
    Pois é ... sair pra trabalhar não é fácil, mas no meu caso o ruim é perder os sábados e feriados, sabe?
    Minha carga horária é grande demais, mas aos poucos estou trilhando um novo caminho e sei que tudo dará certo.
    Eu trabalho por pura necessidade de pagar conta, não tenho como fugir!

    Beijos
    Paola

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu tenho te acompanhado no FB e no blog, vc vai conseguir achar um caminho vc vai ver, ai todos os findis serão só de vcs.
      bjs.

      Excluir

Olá, não esqueça de deixar o seu comentário. Obrigada pala visita... Bjs